Em tempos de “The Voice” e tantos outros reality shows do gênero um fenômeno estranho vem ocorrendo na maneira como jovens cantores enxergam a maravilhosa atividade humana chamada música. Motivados pelo sedutor apelo glamoroso desses programas, muitos jovens mergulham de cabeça no canto (a maioria das vezes imitando artistas consagrados), na esperança de se tornarem ricos e famosos.

Neste artigo não irei me aprofundar na questão de tais reality shows e suas consequências no cenário musical atual. Isso é assunto que trato no artigo O Lado Obscuro dos Reality Shows de Música Como o The Voice. O ponto que irei tratar neste texto diz respeito a algo cada vez mais comum em nossos tempos de YouTube: muitas pessoas desejam ser cantores ou cantoras famosas sem nem mesmo explorarem a música em toda sua complexidade e riqueza.

Não podemos nunca ignorar o fato de que o canto, apesar de toda sua força como uma forma de expressão individual, faz parte de um universo maior: a música. Não basta termos uma voz poderosa, afinada e segura, se não soubermos encaixá-la em uma obra musical autêntica. Fora do contexto maior chamado música os cantores se tornam apenas locutores ou imitadores.

Portanto, quando decidimos aperfeiçoar nossas habilidades vocais através de aulas de canto, é muito importante que também estudemos algum instrumento harmônico (próprio para a formação de acordes), através de aulas de violão, guitarra ou piano. Claro que todo este processo pode ser realizado de maneira autodidata, mas sem dúvida as aulas irão facilitar a descoberta, por parte do cantor, de infinitas possibilidades harmônicas capazes de elevar a experiência de cantar a um nível superior.

A combinação de aulas de canto e violão, aulas de canto e guitarra, ou aulas de canto e piano, é algo muito enriquecedor para o músico. Quando conhecemos a harmonia de uma canção, podemos explorar escalas, modos e até mesmo “outside notes” (notas fora da escala), dependendo do estilo musical. Também se torna muito mais fácil o processo de harmonização vocal (dobrar as vozes com intervalos de terças, quintas e outros). Um cantor ou cantora que fica satisfeito apenas com a sonoridade de sua própria voz, independentemente do resto da obra musical, é um artista incompleto.

É por isso que neste artigo procuro incentivar os cantores que tem aspirações profissionais a considerarem aulas de canto e violão, aulas de canto e guitarra, ou aulas de canto e piano, como forma de alcançarem o máximo de realização musical. No Brasil existem muitos bons professores de música mas, para cantores, o ideal é encontrar um profissional que combine os conhecimentos de canto com os conhecimentos de algum instrumento harmônico. Em outras palavras, se você quer ir além de apenas melhorar sua técnica vocal, procure um professor que combine aulas de canto e violão, aulas de canto e guitarra, ou aulas de canto e piano. Você vai alcançar um universo musical de realização pessoal e profissional.